Follow by Email

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Aptidão Natural


Vocação, onde estás?
Estás a se esvair...
Pouco a pouco Tu se vais,
Mais...

Os anos a passar, e você?
Abandonaste-me como os tolos fazem:
Eu que te amo, 
Eu que demonstro;
Por que já não estás entre meus pensamentos? 




Humaniza-me, por completo;
Sinto-me petrificada sem tuas palavras.
Eram tão raras, constantes, intensas, 
Insanas talvez, mas tão minhas.

Peço perdão a Deus, 
Se peco ao querer-te tanto;
Mas és meu único meio de fugir,
De se doar mais de mim.
É o canal onde transponho minha essência:
Haja pureza, haja loucura para tal.

Vinde, uma vez mais.
No jogo das palavras, 
Na molecagem de uma rima, 
Na pirraça de um verso;
Quero fazer-te minha, sem reversos.





06 de setembro de 2013.

Nenhum comentário:

Postar um comentário