Follow by Email

domingo, 28 de dezembro de 2014

Pedido de apagar velinhas



Querido novembro,
Não seja breve como os demais.
Podes até ser voraz,
Mas seja bem mais vívido.


Traga-me mais um ano de paz,
Mais um ciclo que eu fui capaz
De saber viver e sobreviver.

Que eu esteja pronta, agradecida.
Que todo passado desta vida
Ficou pra trás, sem voltar jamais.
E Te dou graças, Meu Pai! 

05 de novembro de 2014.





O Amor em Nós



Doze anos para tudo mudar,
Pra dois destinos distintos unir.
Quatro mãos querendo se tocar
E uma distância a impedir.

Fora eu,
Quem a dúvida da paixão lançou?
Foste tu,
Que no lugar do pessimismo desolador
Criou em minha mente
Imagens de pequenas esperanças?
De um eu feliz,
De um você, meu amor.

Culpados!
Desimportante fato...
Fomos nós dois!
Os nós das dores se desfizeram.
Coração que com mais sentido bate.
Saudade, que uma certeza terna traz.
E mais... Amo-te!
Eu decido no hoje, de todo dia.

 28 de dezembro de 2014.