Follow by Email

terça-feira, 19 de julho de 2011

A Vez


Resgatei uma estrela caída,
Doei sorrisos sem precisar;
Pairava mistério em terra
Enquanto eu andava no ar;
Achavam que eu lunática.

Confia-me, acredite,
Escute-me por curiosidade.
Não despreze, me engaiole;
Não quero mais voar.
Cortei as minhas asas.

Sou um termo assim...
Não me humilho por você,
Apenas amo toda sua existência,
Tua continuidade.
E prossigo te visando.
Você é a vez que eu implorei
Durante todos esses anos.

17 de maio de 2006.

Nenhum comentário:

Postar um comentário