Follow by Email

sábado, 10 de dezembro de 2011

Noites



Tem noites que às vezes são tão longas,
Mas todas elas sempre são vazias.
Talvez até pareça que eu sou feliz aqui,
Mas nada faz com que eu esqueça
Que eu não vou ter o que quero,
Que eu não posso fazer nada, a não ser
Esperar que talvez alguém
Me procure em meio as suas razões.
Que eu talvez tenha alguém pra mudar
Outro dia a mais.
E que eu seja mais feliz assim;
Sua verdade faça parte de mim.

O passado é o tormento do presente.
E não lembrar é trair meu pensamento.
Eu não sou o que eu sonhei;
O que eu só queria era ter você.
E esperar é inexplicável,
É como sentir dor e não poder gritar.
É porque eu não sou o eu de antes,
E eu não sei mais.
Eu só sei que eu não quis jamais
Esse destino que me desfaz;
Não quero viver só e só com esse amor...

Mas não vou bater de frente;
Deixarei esse tempo com quem me entende.
Sei que não irá acabar
Essa noite nessas horas;
E a cada noite em que vou dormir
Uma nova lembrança te traz.
Hoje à noite eu vou encontrar
No meu sonho, a luz de seu olhar.
Se não podes compreender
Deixa ser o que for...

19 de fevereiro de 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário