Follow by Email

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Olhar


Eu não consigo mais olhar na tua cara
Que me encara nessa fração de segundos.
E se o olhar esbarra sem querer,
Eu me seguro para não sumir.
Mas se constantemente esse instante se repete,
Eu me perco em anseios sem fim.
Eu respiro, pisco os olhos,
Ouço batimentos cardíacos.
Tudo isso acontece no mesmo momento
Em que olho pra você.
São consequências desse encontro quase que previsível.
O meu olhar é um reflexo do espelho de minha alma;
E esse brilho que você vê bem de frente a mim
É a razão de meu sorrir.

 27 de outubro de 2004.

Nenhum comentário:

Postar um comentário