Follow by Email

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Ter que Fingir

Se alguém pudesse me ensinar
O que fazer pra eu te encarar;
Algum destino pra me conduzir.
Ninguém pode me condenar.
Até o certo pode errar,
E meu erro foi deixar foi deixar você fugir...
Sem te ter, reter você em mim.

Na luz do seu despertar,
No seu ouvido eu vou falar
Sobre o amor entre nós dois;
Os versos meus em ti,
Sua voz em mim,
E sigo assim: Teu nome é a direção.

Eu vou levá-lo aonde eu for,
Com meu carinho te envolver
E numa expressão do seu sorrir
Te ter em mim e ter que fingir...


03 de julho de 2004.

                                                                         

Nenhum comentário:

Postar um comentário