Follow by Email

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Aos Papéis


Eu confidencio aos papéis
Coisas que estão em minha mente.
Despejo tudo o que estiver incomodando
O meu presente.
No timbre de minha voz
Há uma ponta de insegurança,
Mas o escuro não me amedronta;
Acho que não sou mais criança.

06 de julho de 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário