Follow by Email

terça-feira, 5 de abril de 2011

Certeza Absoluta




Esses últimos dias
Estou deixando escapar
Minhas maiores preciosidades.
Havia ganhado presentes
Que agora a vida toma-os de mim.

Lágrimas incontidas
Caem sobre mensagens,
Lembranças ou sobre tudo.
Garantias incertas,
Certeza só da verdade,
De uma única palavra:
Amizade.

Meu consolo são os momentos,
É saber que amigos vão,
Mas levam cada um consigo.
Alegria é crer que fiz minha parte,
Que dei o melhor de mim;
Um abraço, um carinho,
A um amigo.

Irmãos que a vida traz
E que ela mesma desfaz
Nossos laços, nossa rotina.

Vire essa página como num livro.
Leia-o, ou escreva-o até o final;
Mas como todo bom livro,
Não esqueça o começo, o meio,
Nem os personagens
Que só participaram por poucas linhas
Ou apenas em um capítulo.

Faça da sua vida como um livro-vivo.
Que todos conheçam, gostem,
E que levem e transmitam
Toda a emoção que se viveu.
Como uma lição de amor,
Só que de amigos.


01 de dezembro de 2005.



Nenhum comentário:

Postar um comentário