Follow by Email

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Vencida



Meu beija-flor,
Por onde tu passeias?
Sua rosa está padecendo.
Tome do seu néctar, meu beijo.

Saudade grita,
Olho a sua foto.
Meus braços se enroscam no meu corpo
Na falta dos teus.
Cadê a sua mão na minha?
O tamanho da tristeza
Corresponde ao vazio desses dias.

Você não viu a multidão de lágrimas que se formou;
Não viu eu enfrentando seu descaso.
Eu desconheço esses meus atos,
Não quero retornar a ser uma banida.
Eu já havia me destransformado,
Mas essa sua ausência me irrita.
E rendida estou a sua chantagem de amor.

 26 de dezembro de 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário