Follow by Email

domingo, 6 de março de 2011

Amor Dilema


Amor,
Como és complicado;
De ti vivo,
Por ti morro.
E renasci por vossa causa.
Amor que me fere à bala;
Amor que cura do nada.
Se te rejeito,
Eu sofro;
Se me rejeitas,
Eu choro.
Amor que quero agora;
Amor que nunca quis,
Antes;
Hoje é pra eternidade.
Por teu querer e por mim.

14 de setembro de 2006.

Nenhum comentário:

Postar um comentário