Follow by Email

sábado, 5 de março de 2011

Inspiro Você


O vento soa alto
E eu entro em meu quarto, refugiada.
Aqui é meu começo e minha chegada;
E você nunca vai passar por esta estação.
Eu vejo você
E é difícil imaginar que agora outra beija seus lábios.
Eu choro na frente de todos,
Mas tenho ódio de quem sente pena de mim,
Porque o que queria era de volta meu amor perdido.



Às vezes, sempre, eu me pego
No ônibus, na sala, deitada,
Lembrando como era bom em um dia,
Pelo menos uma vez,
Ir de encontro a você.
Se um dia você ler
Minhas cartas ou meus versos,
Nesse instante irá lembrar
Que na sua vida eu existi.
Vai lembrar também que eu fui a primeira a Amar,
A namorada.
Mas saiba que depois de você
Não restou amor que não fosse o seu,
E não consegui, nem quis ninguém mais.
Hoje, nesse momento, eu não tenho tempo;
E quando eu expiro, inspiro você.
Você não precisa parar, chorar, voltar;
Só recorde do nosso eterno amor.

27 de outubro de 2005.

Nenhum comentário:

Postar um comentário